Cicinho de Assis – show no Pelourinho

Project

Cicinho de Assis – show no Pelourinho

Cicinho de Assis homenageia Luiz Gonzaga no Pelourinho na próxima terça, 13

Músico convida Zelito Miranda, Léo Macedo (Estakazero) e Orquestra da Safona na quinta edição do evento

 

Cicinho de Assis, sanfoneiro natural de Senhor do Bonfim (BA), convida seus amigos parceiros de forró para render uma homenagem ao rei do Baião, Luiz Gonzaga, no evento Um Forró para Seu Luiz. A festa acontece dia 13 de dezembro de 2011 (terça-feira), no Largo Pedro Archanjo (Pelourinho), partir das 20 horas.

A ideia é comemorar o Dia Nacional do Forró, instituído pelo ex-presidente da República, Luiz Inácio da Silva, quando é lembrada a data de nascimento do maior ícone da música nordestina, Luiz Gonzaga. Por todo o nordeste brasileiro acontecem comemorações. Um Forró para Seu Luiz conta com Zelito Miranda, Léo Macedo (Estakazero) e Orquestra de Sanfonas da Bahia como convidados.

Este projeto destaca o Nordeste Brasileiro como um celeiro de artistas dedicados ao Forró, que anima festas populares durante todo o ano e, principalmente, os festejos juninos, incluindo a festa do São João, maior evento popular do país. O Forró encontra seu maior mercado consumidor no norte e nordeste do país, e é exportado para outros estados brasileiros.

Com isso, pretende-se valorizar os artistas populares do Nordeste do Brasil, que conservam a originalidade dos gêneros musicais abrigados sob o título de Forró: Xote, Xaxado, Baião, Coco, etc, construindo, através da sanfona, o ambiente musical desse universo popular e genuinamente brasileiro, melhorando a auto estima destes artistas, estimulando a criação e a difusão da cultura do nosso país.

Um Forró Pra Seu Luiz acontece pelo quinto ano consecutivo. Em 2007, primeiro ano, o convidado especial foi Oswaldinho do Acordeon. Na edição de 2008 contou com a participação de Waldonys (CE) e mais uma dezena de artistas/sanfoneiros da Bahia, realizada com apoio da SECULT/IPAC. Em 2009, o Trio Nordestino marcou presença, e 2010 foi a vez de Carlos Pitta, Del Feliz, Dão,  Mariene de Castro, Xandy do Harmonia do Samba, e Orquestra de Sanfona da Bahia, firmando mais um ano de sucesso de Um Forró Pra Seu Luiz, com o apoio do IPAC e Bahiatursa.

 

SERVIÇO:

O QUE: UM FORRÓ PRA SEU LUIZ – ANO V

QUEM: CICINHO DE ASSIS E CONVIDADOS: ZELITO MIRANDA, LÉO MACEDO (ESTAKA ZERO), ORQUESTRA DE SANFONA DA BAHIA

QUANDO: 13 de dezembro de 2011 (terça-feira), às 20h

ONDE: Largo Pedro Archanjo (Pelourinho)

QUANTO: ENTRADA FRANCA

 

 

SOBRE OS ARTISTAS

CICINHO DE ASSIS:

Cicinho de Assis, baiano, natural de Senhor do Bonfim, conhecido nacionalmente como músico acompanhante e arranjador de grandes artistas nacionais a exemplo de Gilberto Gil, Jorge Mautner, Milton Nascimento, Maria Bethânia, Daniela Mercury, Ivete Sangalo, Harmonia do Samba, vem desenvolvendo nos últimos anos um trabalho próprio, onde se apresenta cantando e tocando seu instrumento (sanfona/acordeon), acompanhado de sua banda, com participação nas festas juninas da capital e do interior do estado. Em carreira solo desde 2000, Cicinho realizou quatro edições de um importante projeto: Um forró para Seu Luiz, que já contou com a participação de artistas como Waldonys, Oswaldinho do Acordeon, Orquestra de Sanfona da Bahia e o Trio Nordestino, consiste numa belíssima homenagem ao maior sanfoneiro do Brasil, o rei do baião, Luiz Gonzaga.

No dia 21 de dezembro de 2010, Cicinho realizou no Pelourinho, no Largo Pedro Archanjo mais uma edição do projeto “UM FORRÓ PARA SEU LUIZ – Ano IV”, que apresentou ao público de Salvador os shows de Cicinho de Assis & Banda, e Orquestra de Sanfona da Bahia, com participações especiais de Carlos Pitta, Del Feliz, Dão,  Mariene de Castro  e Xandy do Harmonia do Samba.

O show de Cicinho promove a democratização cultural em todos os sentidos, levando arte e cultura para toda a população, sem limites de idade, raça, sexo, credo religioso, etc. A democratização e a valorização da identidade do povo são condições fundamentais para o equilíbrio social, influenciando positivamente a nossa cultura de paz.

 

ORQUESTRA DE SANFONA DA BAHIA:

Da iniciativa de unir 20 sanfoneiros no mesmo palco é que nasceu a Orquestra de Sanfona da Bahia. A estreia da Orquestra de Sanfona da Bahia se deu no dia 08 de dezembro de 2009, durante a terceira edição do projeto Um Forró Para Seu Luiz, no Pelourinho, Savador – BA, onde apresentou um repertório composto, em sua maioria, por músicas de Luiz Gonzaga. Este foi o começo da Orquestra. O show, que era pra ser instrumental, foi tomado pelo coro de vozes do público que, ao mesmo que tempo que cantava emocionado as músicas de Gonzagão, arrastava o pé no “salão”. A Orquestra de Sanfona da Bahia é um projeto inédito no estado, por ser o primeiro grupo formado apenas por sanfoneiros baianos ou radicados na Bahia.

Compõem a Orquestra: Birão (Alagoinhas), Daniel Frota (Fortaleza), Bruniho (Salvador), Freitas (Salvador), Fernandinho do Acordeon (Simões Filho), Paraíba do Acordeon (Paraíba) e Vado (Salvador), Nilson (Irará), Jerry (Salvador), Walmir (Flor Serena), Julhinho (Salvador), Val Rios (Salvador), Denis (Salvador), O carro-chefe da Orquestra de Sanfona da Bahia é a sua proposta, que consiste no resgate e na afirmação da cultura nordestina.

 

LÉO MACEDO (ESTAKA ZERO):

Cantor, compositor e instrumentista da Estakazero, banda brasileira de forró criada em Salvador na Bahia pelo próprio, juntamente com Kina Rodrigues, Yrlan Valverde, Kuque Malino e Márcio Oliwer. Na estrada desde o ano de 2001, a Estakazero é uma banda genuinamente baiana que, há nove anos, leva a essência do forró tradicional a todos os lugares aonde vai. As marcas da cultura nordestina estão presentes não apenas no som da sanfona e no toque do triângulo, mas também na escolha dos cenários e dos figurinos das apresentações. No repertório, ritmos como o baião, o galope, o arrasta pé e o xote, além de influências do reggae, se unem ao tradicional forró pé-de-serra em um som próprio e carregado da herança sertaneja que, aliado à voz marcante de Leo Macêdo, tornou-se referência para bandas de forró em todo o Brasil.

 

ZELITO MIRANDA:

O Rei do Forró Temperado, reúne cultura nordestina em seu novo show que reproduz o liquidificador cultural da carreira de 25 anos do cantor, compositor, cordelista e forrozeiro que tem 10 discos gravados e acumula experiências marcantes como a participação no encontro de trios e desfile no Carnaval de Salvador e como não podia faltar, nas grandes praças das festas de São João. A combinação entre o tradicional e o moderno dá o tom também ao repertório de Zelito, responsável pela fusão de ritmos que caracterizam o forró temperado, criado por ele.

Passos de capoeira, maracatu, caboclinho, xaxado, arrasta-pé, baião e da tradicional quadrilha retrataram no palco um pouco do que é apresentado em cada canto do nordeste. Um dos momentos mais marcantes do show é a releitura produzida por Zelito para um hino do forró: Asa Branca. Os arranjos feitos com o som dos quatro cantos do mundo, reproduzindo a música-símbolo do nordeste, encantaram o público. Em ritmo japonês, espanhol, argentino ou francês a Asa Branca decolou e premiou o público com a sutileza corporal e figurino nipônicos, a sensualidade da dança flamenca, a sedução do tango e a provocação cancan.

Author

Ana Camila

Date

20 de Maio de 2017

Category

Tags