Lançamento do livro “Adiantamento da Legítima”

Project

Lançamento do livro “Adiantamento da Legítima”

Salvador é inspiração de poeta que lança livro na Cultura

É doce morrer no amar,

antes que o amar amorteça.

Nos olhos verdes do amar,

antes que o amar não mais veja.

(W.D. Cavalcanti)

 

Na quinta-feira próxima, a Livraria Cultura sedia o lançamento de “Adiantamento da Legítima“, livro de poemas de W.D. Cavalcanti. Entre versos que oferecem uma elegante observação de si e do outro, destacam-se aqueles inspirados por Salvador, onde Cavalcanti vive há dez anos.

Após lançar “Adiantamento da Legítima” em Natal e em Brasília, chega a vez de W. D. Cavalcanti apresentar aos soteropolitanos uma obra que, em muitas instâncias, foi também inspirada pela cidade. Não são poucas as referências a Salvador, cidade que escolheu como sua: “Em Salvador me redescobri, descobrindo novas possibilidades de uma vida que evoca Áfricas cálidas a quem cansou de centros nervosos, frios e exangues.”

O poema “Transe”, escrito em plena festa de Iemanjá, reflete a emoção do autor ao mergulhar no universo inspirador do Candomblé. Em “Diálogo que flui”, uma conversa imaginária entre Cavalcanti, Dorival, Rimbaud e Heráclito mostra a intimidade que o autor tem com a cidade e sua capacidade de localizá-la entre tantas outras referências e memórias de outros lugares. Chama atenção também o poema “Ser Gandhy”, uma bonita homenagem aos rituais do bloco afoxé, como mostra o trecho final:

Sobre os turbantes,

o mistério

de só se ser no outro

tão sem sobra,

exato como a flor à mostra.

 

Sobre os turbantes,

a vitória da delicadeza

– na dureza –

traduz, fiel,

o oculto da rosa.

Publicado pela editora Una, o livro é composto por 98 poemas em 144 páginas. Seu meticuloso manejo das palavras oferece um instigante panorama de referências literárias e mesmo geográficas ao leitor, passeando muitas vezes entre o autobiográfico e o confessional, sem desviar o olhar sensível de tudo que lhe é circunstante.

A apresentação do livro é assinada por Humberto Haydt, um dos nomes mais expressivos daPsicanálise, e as orelhas por Italo Moriconi, poeta e professor de literatura comparada e brasileira na UERJ, e por Marize Castro, poetisa. O livro é uma extensão da obra de Cavalcanti no âmbito das artes visuais, onde já trabalhou com os mesmos temas desde o início dos anos 1990. A capa da publicação é também de sua autoria.

Adiantamento da Legítima” apresenta poemas de inspirada elegância que se inscrevem numa cadência quase narrativa, sendo inclusive chamado, por um amigo do autor, de “poemance”. O leitor sensível e atento é convidado a observar o corpo de poemas se estruturando em sequências que dialogam entre si e com o todo, unidas por elementos temáticos, formais e existenciais.

O lançamento acontece no dia 28 de abril de 2011, a partir das 19h na Livraria Cultura (Salvador Shopping). O autor estará presente para sessão de autógrafos.

Sobre o autor

W. D. CAVALCANTI – Wellington Dantas Cavalcanti nasceu em Natal/RN. Morou em Brasília, no Rio de Janeiro e atualmente reside em Salvador. Poeta e artista visual, também advogado, o autor tem poemas e textos publicados em antologias, jornais e revistas literárias nacionais. Faz parte da Antologia da Nova Poesia Brasileira, organizada por Olga Savary (Editora Hipocampo, Rio de Janeiro, 1992).

No campo das artes visuais, apresentou exposições que conquistaram o reconhecimento do público e de artistas expressivos. Entre essas exposições, destacam-se A Câmara Mostruária (1991, individual), Omphalós Ubíquo (1992, individual), A Sala dos Fundamentos (1994, individual), Pulsões em Poussin (2004, individual) e Armadilhas Indígenas (1991, coletiva com alguns dos nomes mais representativos da arte brasileira).

“Como artista, valorizo a visão, mas não a tenho como hegemônica, expando minha fome de conhecimento e meu fazer para campos distintos e afins, como a psicanálise, a filosofia, a literatura, e faço convergir minhas inquietações e interrogações desses territórios para a instânciada elaboração visual, buscando resolvê-las formalmente, como tentativa de obter respostas e levantar questionamentos.”

“A Poesia que escrevo é tão visceralmente o que sou que, não raro, ela diz de mim o que sequer suponho: ela diz do outro que me habita e me faz.”

 

SERVIÇO

Lançamento “Adiantamento da Legítima”, de W. D. Cavalcanti

28 de abril de 2011

Livraria Cultura, 19h

 

Author

Ana Camila

Date

20 de maio de 2017

Category

Tags