Espetáculo “Nem Mesmo Todo o Oceano” 2016

A peça conta a história fictícia de um médico recém-formado, abordando questões de ética e valores morais. O público conhece a difícil infância de menino pobre no interior de Minas Gerais, os primeiros tempos de estudante vivendo em pensões no Rio de Janeiro, as decepções amorosas, as frustrações existenciais e a difícil sobrevivência em meio às feras do asfalto selvagem. Sobretudo, o texto enfatiza o processo de perversão espiritual do personagem.

O espetáculo narra momentos duros da história recente do país, o que permite a criação de uma empatia imediata com a plateia. “Na peça, fatos reais se misturam à ficção, nos trazendo imediata identificação de uma das mais agravantes e dolorosas épocas do nosso país, a era da inocência perdida”, comenta a diretora Inez Viana. Na encenação, Leonardo Brício é acompanhado pelos atores Iano Salomão, Jefferson Schroeder, Junior Dantas, Luis Antonio Fortes e Zé Wendell.

“Nem Mesmo todo o Oceano” é um projeto da Cia OmondÉ. A montagem resulta da adaptação que a diretora Inez Viana fez do romance homônimo do escritor e dramaturgo Alcione Araújo. A peça foi indicada ao Prêmio APTR na categoria Melhor Produção e ao Prêmio Questão de Crítica, nas categorias Melhor Direção e Melhor Trilha Sonora.

Assumimos a produção local da temporada deste espetáculo em Salvador, pela CAIXA Cultural, entre os dias 3 e 6 de novembro de 2016.

Saiba mais aqui.